• RSS
  • Add to favorites
  • Print
  • email
  • Twitter
  • Facebook
  • Orkut
  • Google Bookmarks
  • del.icio.us
  • Live
2/ 04/ 2010 | Categoria: Saúde

Mentir compulsivamente é sinal de um transtorno chamado mitomania

Descubra quando a mentira se transforma em um problema psiquiátrico

 

Se há um dia em que mentir não pega mal é 1º de abril, Dia Mundial da Mentira. No demais, a “mãe” da falsidade e da dissimulação não só é mal vista, como considerada má conduta.

 

Para os mentirosos de plantão, que acham mentir uma necessidade, segue um alerta: fazê-lo em excesso pode significar, mais do que uma fuga, um distúrbio de personalidade. Segundo os psiquiatras, isso tem nome: mitomania.

 

De acordo com a psiquiatra Fátima Vasconcellos, da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), os mitômanos, como são chamados, são pessoas compulsivas que sofrem de algum transtorno de personalidade.

 

Pessoas mentem pelos mais variados motivos, mas um grupo de pacientes tem uma alteração do comportamento chamada mentira patológica. São pessoas que mentem compulsivamente. Alguns transtornos psiquiátricos como os clássicos Transtornos de Personalidade, do tipo antissocial e fronteiriço, com mudanças constantes de humor, mentem. Alem destes, pacientes com Transtorno de Humor Bipolar, Transtorno do Déficit de Atenção e Hiperatividade.

 

Pega na mentira

 

 

Para a psiquiatra Ana Gabriela Hounie, do Instituto de Psquiatria da USP (Universidade de São Paulo), o que diferencia o mitômano de um psicopata, por exemplo, é a necessidade de mentir criada por um descontrole psíquico, diferente do outro que a usa para ganhar vantagem.

 

A pessoa tem a necessidade psicológica de mentir para ter uma satisfação pessoal, para parecer mais interessante, e para isso passa a contar histórias fantasiosas, mas não o faz para ter uma vantagem, para se safar, como o psicopata.

 

Pessoas inseguras, carentes e que precisam de atenção são o perfil mais comum. Ainda segundo a psiquiatra do IPQ, as mulheres são a maioria entre os mentirosos compulsivos.

 

As especialistas explicam que uma das maneiras de descobrir se a pessoa é mitômana é pelo número recorrente de mentiras e pela falta de argumentos para alimentá-las a médio e longo prazo. Segundo a psiquiatra da ABP, o mentiroso compulsivo começa com histórias simples e vai aumentando o tom até crer em sua própria história.

 

O sintoma típico é uma mentira. Começa com coisas simples, diz que um parente morreu, ou que tem uma doença grave e se enrola todo nesta história. A característica do mitômano é que ele termina acreditando na mentira que conta. A incapacidade de manter a história muitas vezes o faz pedir demissão ou abandonar o trabalho quando percebe a confusão em que se meteu. (r7 com adaptações)


Este post recebeu 1 comentário até agora!

  • Maria de Lourdes disse:

    Excelente artigo. Uma característica excepcional do mentiroso é arte de manipulação. Ele (a) consegue ser ou ter a personalidade que melhor lhe cabe no momento em que precisa, é impressionante. A mente criativa dessas pessoas para criação de seres que não são, é assustadora. Uma prova disso são os sites de relacionamentos, onde vemos brilhantes criando falsidades recheadas de mentiras.





10/ 12/ 2013

Amigos internautas aguardem as novidades

Pedimos desculpas pelos transtornos, pois estamos em reconstrução de nossas páginas para melhor informar.   Já no inicio do ano de 2014 estaremos...

...continue lendo »

10/ 12/ 2013

Amigos internautas aguardem as novidades

Pedimos desculpas pelos transtornos, pois estamos em reconstrução de nossas páginas para melhor informar.   Já no inicio do ano de 2014 estaremos...

...continue lendo »

10/ 12/ 2013

Amigos internautas aguardem as novidades

Pedimos desculpas pelos transtornos, pois estamos em reconstrução de nossas páginas para melhor informar.   Já no inicio do ano de 2014 estaremos...

...continue lendo »

10/ 12/ 2013

Amigos internautas aguardem as novidades

Pedimos desculpas pelos transtornos, pois estamos em reconstrução de nossas páginas para melhor informar.   Já no inicio do ano de 2014 estaremos...

...continue lendo »

10/ 12/ 2013

Amigos internautas aguardem as novidades

Pedimos desculpas pelos transtornos, pois estamos em reconstrução de nossas páginas para melhor informar.   Já no inicio do ano de 2014 estaremos...

...continue lendo »

3/ 12/ 2013

Vai dar cadeia: no Brasil pode-se criticar tudo, menos os políticos e partidos

O texto aprovado pelos parlamentares não diferencia danos à imagem causados por um fato verídico ou provocados por mentiras   Brasília/DF –...

...continue lendo »

24/ 11/ 2013

Policiais Civis goianos em nota oficial fazem esclarecimentos sobre a greve à população

O GOVERNO DO ESTADO DE GOIÁS MENTE E ENGANA TODOS OS GOIANOS   Goiás/Brasil – O atual governo promete, não cumpre e mente, culminando nesta...

...continue lendo »

⇒ Posts Relacionados



⇒ Os Mais Vistos da Semana

  • No results available

⇒ Com a palavra: O Leitor

  • Carla: Tem que morrer, como disse o colega acima, bandido bom é bandido morto.
  • Gustavo Simplicio: Em 1997 aconteceu o mesmo no Ceará, o governador Tasso Jereissati (PSDB) mandou o GATE enfrentar os manifestantes, são todos...
  • Claudio: Morte a eles o mais rápido possível, alias bandido bom é bandido morto.
  • Felix Rodrigues de Moura: Dizem que esse Mesquita é o bambambam da segurança, pelo menos no papel, veio da Policia Federal. Agora vem o...
  • JOSÉ CARLOS: A Falta de efetivo na policia civil data de décadas, porém a atual situação em que se encontram agentes e escrivães se tornou...


⇒ Foi Notícia...


18.06.2010 | 19:51

Justiça manda retirar faixas com conotação política de cidade goiana
Juiz acolhe pedido do MP e manda retirar faixas com conteúdo eleitoral em nome do deputado Helder Valin   Rialma/Goiás – O juiz Rinaldo Aparecido Barros,...

...continue lendo »



Notcias Atualizadas



Denuncie o trafico internacional de mulheres Diga NAO as drogas Pedofilia e crime - DENUNCIE Denuncias anonimas Delegacia Virtual

Toda pessoa tem direito à verdade. O servidor não pode omiti-la ou falseá-la, ainda que contrária aos interesses da própria interessada ou a da administração pública. Nenhum estado pode crescer ou estabilizar-se sobre o poder corruptivo do hábito do erro, da opressão, ou da mentira que sempre aniquilam até mesmo a dignidade humana quanto mais a de uma nação. (Decreto nº 1171/1994)